Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

COLUMBÓFILIA

PÁGINA DE JOSÉ CARLOS ALMEIDA ROSA, DEDICADA À COLUMBÓFILIA !!! PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO DO DESPORTO COLUMBÓFILO !!!

COLUMBÓFILIA

PÁGINA DE JOSÉ CARLOS ALMEIDA ROSA, DEDICADA À COLUMBÓFILIA !!! PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO DO DESPORTO COLUMBÓFILO !!!

RICHARD TOPUS : A PAIXÃO PELA COLUMBÓFILIA !!!

RICHARD TOPUS (1924-2008)

A PAIXÃO PELA COLUMBÓFILIA

 

Richard Topus ajudou espiões e militares americanos, na rápida e silenciosa utilização dos pombos-correio em tempo de guerra

 

Na I Guerra Mundial, os pombos-correio provaram a sua utilidade em tempos de silêncio forçado via-rádio.

Após a entrada dos Estados Unidos na II Guerra Mundial, o Exército Americano fez o convite aos detentores de pombos-correio para doarem os seus pombos para a defesa nacional. Dezenas de milhares foram doados.

Ao todo, mais de 50.000 pombos-correio serviram os Estados Unidos durante a guerra. Muitos foram atacados e interceptados pela artilharia e falcões inimigos, mas muitos pombos fizeram chegar aos seus destinos com segurança, mensagens vitais dos soldados no terreno aos seus comandantes, tendo salvo milhares de vidas durante a guerra.

Richard Topus que morreu de insuficiência renal em Scottsdale, no Arizona, no dia 5 de Dezembro 2008 e passara a maior parte da sua vida a dirigir empresas de produtos alimentares e a ensinar marketing em universidades americanas, primeiro em Hofstra, onde ele próprio recebera um mestrado, e por fim na do Estado de Arizona, deixará nome além do círculo efémero de familiares, amigos e vizinhos, não como industrial e pedagogo mas por aquela que fora a sua primeira e obsessiva ocupação e a paixão de uma vida inteira: a criação, treino e competição de pombos-correio.

No começo de 1942, precipitados na II Guerra Mundial pelo ataque aéreo japonês a Pearl Harbour, os Estados Unidos, precisando de aprontar o seu arsenal e de afinar a sua capacidade bélica, pediram que voluntários se alistassem e não pretendiam apenas contingentes humanos. Precisavam também de pombos, da variedade domesticada 'Columba livia domestica', vulgarmente conhecidos por pombos-correio, bem como de gente especializada que soubesse dirigi-los e usá-los com todo o proveito possível. Transportando mensagens escritas em papel fino, enroladas dentro de pequenas cápsulas estanques presas às patas, os pombos-correio haviam sido, desde há muito tempo, um capítulo pequeno mas vital da arte da guerra, não só como transmissores de instruções operacionais mas também como veículos de informações obtida por espionagem.

Foram usados por ambos os lados, com grande frequência, na guerra de 1914-1918 (durante a qual o pombo francês Cher Ami foi condecorado com a Cruz de Guerra por ter conseguido entregar doze mensagens de importância vital, apesar de gravemente ferido). Entretanto fora inventado o telégrafo e, acabada a Grande Guerra, estrategas e estudiosos presumiram que os pombos-correio estavam acabados como adereço das artes castrenses - mas enganavam-se.

Quando a II Guerra Mundial chegou, além dos americanos, outros Aliados os usaram, sobretudo os ingleses, e também as potências do Eixo.

Richard Topus nascera a um casal de judeus russos emigrados e fora criado em Brooklyn, onde nessa altura a columbofilia era mania universal. Criar e treinar pombos-correio estava por lá mais disseminado ainda do que em outros bairros de Nova Iorque: muita gente instalava pombais nos terraços que faziam de telhado dos seus prédios de apartamentos e deles, durante todo o ano, chegavam e partiam milhares de pombos. Fascinado, o jovem Richard não tinha pombos ele próprio porque os pais não o deixavam com medo que ele se desleixasse nos estudos, mas acompanhava vizinhos mais velhos, peritos na matéria (dois tinham começado na Grande Guerra, no recém-criado Serviço de Pombos-correio do Exército).

Com tanta intensidade e atenção o fez que quando aos dezoito anos assentou praça foi logo mandado para Camp Richie, em Maryland, onde o exército tinha um dos seus centros de preparação de pombos-correio. A seguir ao apelo que fora feito, milhares tinham sido doados por clubes columbófilos de toda a parte dos Estados Unidos, que era preciso enquadrar e preparar (50.000 serviram a pátria na Segunda Grande Guerra). Em Camp Richie, Topus e os seus camaradas treinavam aqueles que iriam fazer espionagem, bem como os militares que com eles trabalhariam na Europa e no Pacífico e tinham de aprender a darem-lhes de comer, prenderem-lhes as cápsulas de mensagens, soltarem-nos de aviões, saltarem em pára-quedas com eles nos bolsos (talhados especialmente numa fábrica de sutiãs).

Os pombos-correio só desapareceriam do arsenal dos Estados Unidos em 1957. Na vida civil, Topus continuou a fazê-los voar sem outro fito do que o entretenimento. Houve lugares, porém, em que permaneceram ao serviço da sociedade. No Estado de Orissa, da União Indiana, a polícia usava-os para comunicações de emergência a seguir a desastres naturais. O 'Serviço de Pombos-correio de Orissa' só foi encerrado em 2002 porque a expansão do internet o tornara supérfluo.

Apesar do Exército Americano ter gradualmente posto de lado a utilização dos pombos-correio no final dos anos 50, o Sr. Richard Topus continou a concursar em provas de competição, até quase ao final de sua vida.

Richard Topus, um grande entusiasta pela columbófilia e pelos pombos-correio, nasceu em Brooklyn em 15 de Março de 1924 tendo falecido aos 84 anos de idade a 5 de Dezembro de 2008.

 

Tributo aos Pombos-Correio - Heróis da II Guerra Mundial !!!

 http://video.google.it/videoplay?docid=6778684390585578610

CARLOS & ALEXANDRE MOURÃO - CAMPEÕES NACIONAIS DE FUNDO, MARATONA E MELHORES VOADORES 2008

  Carlos & Alexandre Mourão Campeões Nacionais de Fundo 2008, liderando também classificação Nacional da Maratona e dos Melhores Voadores.

  Distrito de Beja conta com sete columbófilos entre os 20 primeiros classificados na edição de 2008 da Maratona.




José Mourão e os seus dois filhos, Carlos e Alexandre, são os novos Campeões Nacionais de Columbófilia nas categorias de Fundo, Maratona e de Melhores Voadores. A Federação Portuguesa de Columbófilia vai homologar as classificações finais e deve confirmar o triunfo obtido pela “equipa” baixo-alentejana, que participa nas competições distritais através da Sociedade Estrela Alentejana, de Ervidel, sob a denominação de Carlos & Alexandre Mourão.

 “Sem dúvida nenhuma que este ano foi o melhor entre os 14 que já levamos de columbófilia. Geralmente, voamos muito bem em fundo, com classificações interessantes a nível distrital, mas este ano foi espectacular”, revelou o patriarca Mourão, não escondendo nas suas palavras a “alegria pessoal” pelo feito alcançado. “Sobretudo pelo trabalho que eu e os meus filhos temos efectuado na nossa colónia nestes anos todos”, explica.

A vitória dos columbófilos de Ervidel em 2008 foi garantida durante as provas com largadas de Fuentes del Ebro e Bujaraloz (ambas em Espanha), em Maio e Junho, respectivamente, somando um coeficiente total de 3,520 na Maratona e de 1,334 entre os Melhores Voadores. Em relação à vitória do Campeonato do Columbófilo de Fundo, atingiram a soma do coeficiente de 20,381. Para além disso conseguiram um brilhante 6º lugar no Campeonato do Pombo Às - Fundo (Pombo Nº 6163340/06).

Marcas notáveis – sobretudo quando comparadas com os adversários – que, revela José Mourão, têm como segredo “o trabalho”, a “observação” e a qualidade da colónia, onde se contam pouco mais de uma centena de pombos. “O trabalho e a observação são importantes para conhecermos os atletas com que trabalhamos todos os dias durante alguns meses”, reforça.

CAMPANHA 2008

CAMPEÃO NACIONAL DE FUNDO, MARATONA E MELHORES VOADORES

Campeão Distrital de Fundo Zona Sul ACD Beja

Campeão do Clube de Fundo do Baixo Alentejo

Campeão de Meio-Fundo, Campeão de Fundo, Campeão dos Borrachos, Melhor Pombo de Meio-Fundo, 1º, 2º, 3º e 4º Melhores Pombos de Fundo, 2º e 3º Melhores Pombos da Geral, 2º Melhor Pombo de Velocidade, 2º e 4º Melhores Pombos Borrachos da S.C. Estrela Alentejana

 

Satisfeito com estes triunfos, José Mourão espera um futuro igualmente risonho. “Vamos continuar a trabalhar para manter o nível da nossa colónia”, assevera, ainda “alimente” a ambição dos restantes columbófilos do distrito. “Faço o apelo para que todos continuem a trabalhar. Porque Beja necessita, pelo menos na columbófilia, de estar neste patamar a nível nacional”.

Paixão indescritível. A columbófilia entrou relativamente tarde na vida de José Mourão, “puxado” para a modalidade há apenas 14 anos por influência do filho Carlos, actualmente com 27 anos, que, por sua vez, se deixou entusiasmar pela modalidade através do contacto com dois primos columbófilos.

“Ele quis ser columbófilo e eu comecei a gostar, acabando por ficar ‘preso’ [à modalidade]”, lembra o antigo presidente do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Beja.

Hoje, a columbófilia é uma paixão para José Mourão, que sente dificuldades em descrever a sensação de uma prova. “Não sei exprimir o que sinto quando, por exemplo, espero um pombo meu que fez 700 quilómetros. É uma sensação indescritível, muito difícil de explicar”, garante.

Homem atento à realidade da columbófilia, assegura que esta “está bem desportivamente” no Baixo Alentejo, não obstante haver cada vez menos jovens a participar nas provas e ser pouca a atenção demonstrada pelo poder local. “Porque esta é uma modalidade desenvolvida em seio familiar e que retira os jovens de situações menos boas, apelando ao seu desenvolvimento”, justifica.
 

CARLOS & ALEXANDRE MOURÃO - CAMPEÕES NACIONAIS DE FUNDO, DA MARATONA E DOS MELHORES VOADORES

CAMPEÃ NACIONAL DA MARATONA - CARLOS & ALEXANDRE MOURÃO

COLUMBÓFILOS ALGARVIOS - CAMPEÕES NACIONAIS 2008 DE MEIO-FUNDO

VARGUES & VAN HELSDINGEN

CAMPEÕES NACIONAIS 2008

(CAMPEONATO DO COLUMBÓFILO - MEIO-FUNDO)

Ivan Vargues com um dos melhores voadores da colónia

 

UM NOVO VIRAR DE PÁGINA DA HISTÓRIA DA COLUMBÓFILIA ALGARVIA !!!

COLUMBÓFILIA ALGARVIA NA "LINHA DA FRENTE" RUMO AO FUTURO !!!

A Columbófilia Algarvia tem registado um crescente desenvolvimento nos últimos anos, por lhe serem reconhecidas potencialidades e evidentes virtudes em cada uma das suas vertentes: Vertente Desportiva e Vertente Associativa.

A columbófilia algarvia tem vindo, paulatina e progressivamente, a evoluir e a se afirmar no panorama da Columbófilia Nacional, em que a vertente desportiva/competitiva, tem contribuído decisivamente nos resultados desportivos alcançados nos últimos 2/3 anos, e citamos como exemplo ilustrativo :

VERTENTE DESPORTIVA

. XXXIII Exposição Nacional (Estremoz 2006)

 - Vice-Campeão Classe Sport - Categoria Meio-Fundo (Armindo Medeira)

. XXXIV Exposição Nacional e Pré-Olímpica (Beja 2007)

 - Campeão Classe Sport - Categoria Fundo (Daniel Santos)

 - Campeão Sport Absoluta (Armindo Medeira)

 - 3º Class. Classe Sport - Categoria Fundo (Armindo Medeira)

 - 3º Class. Classe Sport - Categoria Meio-Fundo (Armindo Medeira)

 - Homenagem aos columbófilos participantes das Olimpíadas de Oostende-Bélgica (Armindo Medeira, Daniel Santos, Mário Verguete)

 

. XXXV Exposição Nacional e Ibérica (Elvas 2008)

 - Campeão Nacional e Ibérico Standard Ibérica Fêmeas (Rogério & João)

 - Campeão Nacional e Vice-Campeão Ibérico Standard Ibérica Machos (Júlio Valente)

 - 3º Class. Standard Ibérica Machos (Daniel Santos)

Mais recentemente, a consagração dos Campeões Nacionais de Meio-Fundo 2008 (Campeonato do Columbófilo - Vargues & Van Helsdingen), cuja reportagem reproduzimos mais à frente.

VERTENTE ASSOCIATIVA

Destaque para a estrutura associativa (ACD Faro), que tem funcionado como legítima defensora dos interesses da columbófilia da região, actuando como agente activo do progresso da modalidade, reflectindo-se na apresentação de várias propostas de âmbito regional e nacional, quer através da sensibilização das Autarquias Locais, Jornadas Nacionais ou ainda nos Congressos Federativos.

De salientar ainda, a organização e realização da Exposição Nacional de 2011 (Tavira).

 

VARGUES & VAN HELSDINGEN

CAMPEÕES NACIONAIS 2008 - CAMPEONATO DO COLUMBÓFILO - MEIO-FUNDO

Horácio Vargues e o seu filho (Ivan), são os novos Campeões Nacionais de Columbófilia, do Campeonato do Columbófilo na Categoria de Meio-Fundo.

A FPC tem em curso a homologação das classificações referentes aos Campeonatos Nacionais, sendo o prazo final para apresentação de eventuais reclamações escritas, devidamente fundamentadas até ao dia 10 de Dezembro de 2008.

Tudo indica a confirmação do triunfo obtido pelos columbófilos algarvios, que participam nas competições distritais, através da Sociedade Columbófila de Albufeira, sob a denominação de Vargues & Van Helsdingen.

Horácio Vargues (empresário ligado ao ramo da hotelaria), nasceu em Alte, tendo casado com uma cidadã de nacionalidade holandesa, daí a designação de Vargues & Van Helsdingen.

A vitória dos columbófilos de Albufeira, em 2008, foi garantida durante 5 provas do Campeonato de Meio-Fundo, somando um coeficiente de 10,645. Atente nas classificações obtidas . Verdadeiramente magníficas !!!

Prova: Campeonato do Columbófilo - Meio-Fundo
Classificação:
Sócio: 51566 - VARGUES & VAN HELSDINGEN
Distrito: Faro


Prova Data Distância Nº Pombos Anilha dos Pombos Class. Coeficiente
GUARDA I 2008-03-09 388125 m 3597 6122220/06 POR
6122308/06 POR

0,834
0,556
VILAR FORMOSO I 2008-03-16 415548 m 3579 6121264/06 POR
6121265/06 POR

1,118
0,279
VISEU I 2008-04-27 393437 m 3248 6122221/06 POR
6122246/06 POR

1,539
1,232
VILAR FORMOSO III 2008-05-11 415548 m 3126 6121272/06 POR
6122220/06 POR

0,640
0,960
VISEU II 2008-05-25 393437 m 2581 6121279/06 POR
6122220/06 POR

2,325
1,162
Classificação Final: 1º 10,645


OS POMBAIS

O pombal principal, onde estão alojados os voadores, dispõe de cinco secções. Três secções estão destinadas aos machos, aonde se encontram também os ninhos (que durante a competição se encontram fechados, e os machos mantêm-se em frente ao seu ninho).

O pombal está orientado para sul, estando cerca de 30 a 40 cms acima do solo, e no seu interior estão aplicados estrados em madeira, que evitam de que os pombos tenham contacto com as fezes.

O pombal dos borrachos está orientado para o nascente, sendo dividido em três secções, albergando cerca de 140 borrachos.

Existe ainda o pombal dos reprodutores, em que numa secção se encontram 20 casais de reprodutores devidamente seleccionados (cujos descendentes, desportivamente, já aprovados com distinção), e noutra secção outro lote de reprodutores (em fases de teste - que fariam as delícias de uma grande maioria de columbófilos nos seus pombais, dada a sua origem e também pelo elevado investimento dispendido nas suas aquisições).

BASES DA COLÓNIA

As bases da colónia assentam fundamentalmente na aquisição de 10 casais de reprodutores das linhas ganhadoras cultivadas pelo Paulo Franco ("Pata Colada", Malhados, Belgas do Xico), do Vítor Picanço, Van Loon (via "Mundo Columbófilo"), de alguns pombos do Paulo de Faro ("Suga" - do 59 e dos Lilazes), do Carlos Pereira ("Destacados" - Faro), assim como a introdução de Meulemans, Janssen, Filho do "Kannibaal", Bertie Champuis, Lionel Debusschere, etc ...

MÉTODOS DE JOGO

Praticam a viuvez por sexos separados. No início da campanha acasalam os pombos, permanecendo juntos sómente uma semana, sendo de seguida separados, só sendo acasalados de novo no final da campanha, fazendo então uma criação. Durante a campanha e à chegada dos concursos, abrem os ninhos, permanecendo juntos uma a duas horas.

Praticam um modo "sui generis" de treinos, ou seja : fazem 3/4 treinos em linha por semana na ordem dos 100/150 Kms - práticamente só voam em linha durante a semana, o que reforça a acuidade visual dos pontos de referência, que ao longo do percurso o pombo reconhece, sendo o ritmo de vôo imposto, totalmente diferente do que o pombo faz diáriamente à volta do pombal !!!

A selecção dos pombos para enviarem aos concursos, incide particularmente na observação detalhada na chegados dos pombos, aquando dos diversos treinos em linha, assim como os resultados desportivos que vão surgindo ao longo da campanha.

Consideram que existam vários factores essenciais para se ter êxito em columbófilia :

1º - A qualidade dos pombos

2º - A saúde dos pombos

3º - A alimentação

4º - O columbófilo

5º - Uma "pontinha" de sorte

Costumam alimentar os seus pombos com uma alimentação leve no início da semana, depois gradualmente para o fim de semana, dão alimentação mais grossa. Utilizam a ração do Paulo Franco (por quem nutrem uma grande amizade, consideração e admiração, afirmando até : " que o Paulo Franco - em termos columbófilos - está acima da média da grande maioria dos columbófilos nacionais").

À chegada dos concursos, administram electrólitos, óleo de alho e levedura de cerveja, dando ração Sport. No dia seguinte à chegada dão alimentação depurativa do Paulo Franco.

TRATAMENTOS

Fazem a desparatização dos pombos (Novembro-Dezembro) e durante a campanha, mês a mês, fazem o tratamento às tricomonas, durante 4 dias. Não são apologistas de grandes tratamentos, consideram mais importante a saúde natural das aves, fornecendo-lhes aminoácidos, suplementos naturais, óleos, levedura de cerveja, chá, vinagre de maçã, etc ...

CAMPEONATOS GERAIS / ESPECIALIDADES

Horácio Vargues é favorável às especialidades, mas acha que nos moldes actuais também não está mal, contudo afirma de que a evolução devia passar pelas especializações.

"Mas em Portugal é tudo um pouco conservador, tornando-se complicado modificar alguma coisa que esteja instituída, e que seja aceite por todos".

Ivan Vargues, adianta de que aos fins de semana poderiam haver provas por especialidades (Velocidade e Meio-Fundo), sendo as de Fundo intercaladas por 15 dias, com campeonatos constituídos por 10, 12 ou mais provas por especialidade.

COLUMBÓFILIA NO ALGARVE

Horácio, salientou que um dos pontos mais importantes, passa pela salvaguarda das condições de transporte dos pombos, pois em qualquer desporto o atleta tem que estar devidamente protegido, achando que da parte da Associação e das pessoas responsáveis, tentem cada vez mais melhorar este aspecto, reconhecendo o papel e o trabalho desenvolvido pela ACD Faro, na criação das concentrações (minimizando o tempo de espera dos pombos nos camiões), assim como um outro ponto importante : as soltas - tendo sido melhorado o sistema de solta automático.

CLÁSSICA DE BARCELONA

"Nunca pode haver verdade desportiva nesta prova, dadas as enormes diferenças de Kms entre os vários distritos, e inclusive até no mesmo distrito", justificou Horácio Vargues.

PERSPECTIVAS PARA 2009

Para 2009, perspectiva-se uma competitividade mais cerrada, pois vão concorrer 2 ou 3 columbófilos de topo da columbófilia algarvia, para a colectividade de Albufeira, tendo Horácio Vargues nos respondido de que : "isto só nos honra a nós, pois estarmos a competir directamnete com tão importantes adversários, isto só nos motiva ainda mais, pois ganharmos aos bons, só eleva o espírito competitivo e nos dá mais mérito".

Ivan Vargues, acrescentou : "hoje em dia, o columbófilo só ganha com uma total entrega à modalidade, trabalhando com empenho e dedicação, mas também com um pouco de espírito de sacrifício, já que o trabalho e a observação são muito importantes para conhecermos os nossos atletas", tendo sublinhado ainda de que os principais objectivos para 2009 "passam por ganhar na colectividade e se possível ganhar a nível distrital".

RESULTADOS 2008 (ACD FARO)

Anilha de Prata e Bronze de Velocidade (Zona Barlavento) - Campeão Campeonato Interzonas Velocidade (Zona Barlavento/Centro) - Campeão Meio-Fundo (Zona Barlavento) - 4º Class. Campeonato Interzonas Meio-Fundo (Zona Barlavento/Centro)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Para finalizar, perguntámos aos Campeões Nacionais 2008 de Meio-Fundo (Horácio e Ivan Vargues) o significado desta valorosa conquista do Campeonato Nacional de Meio-Fundo :

-"Para mim foi uma surpresa (começou por nos adiantar Horácio Vargues) ... uma agradável surpresa, e uma pessoa fica honrada com isso, lógicamente trabalhámos muito, com total dedicação e espírito de sacrifício, tanto eu como o meu filho (ele mais do que eu), tendo sido assesorado pelo "técnico" Paulo Franco.

Satisfeitos com este triunfo, Horácio e Ivan Vargues, esperam que 2009 seja também um ano prometedor e risonho, em que igualmente se irão empenhar e continuar a trabalhar árduamente para manter o nível da colónia !!!

PARABÉNS AOS CAMPEÕES NACIONAIS 2008 DE MEIO-FUNDO !!!

"É UMA HONRA PARA A COLUMBÓFILIA ALGARVIA, SE ENCONTAR NESTE PATAMAR A NÍVEL NACIONAL" !!!

JOSÉ CARLOS : GABINETE DE IMPRENSA ACD FARO

Pombal Principal, onde estão alojados os voadores

Pombal dos Borrachos

Secção dos Machos (Principal)

2ª Secção dos Machos

Ivan com mais um crack

E ainda ... mais outro ... uma verdadeira constelação de cracks !!!

Horácio Vargues, Bérinho, Rogério Germano, Carlos Pinto e José Clemente - Entrega de Prémios 2007 ACD Faro (Quinta do Sobral - Castro Marim)