Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COLUMBÓFILIA

PÁGINA DE JOSÉ CARLOS ALMEIDA ROSA, DEDICADA À COLUMBÓFILIA !!! PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO DO DESPORTO COLUMBÓFILO !!!

COLUMBÓFILIA

PÁGINA DE JOSÉ CARLOS ALMEIDA ROSA, DEDICADA À COLUMBÓFILIA !!! PROMOÇÃO E DIVULGAÇÃO DO DESPORTO COLUMBÓFILO !!!

ACD AVEIRO - GALA DISTRITAL 2008

Associação Columbófila do Distrito de Aveiro

Gala reconheceu os melhores do distrito

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro promoveu na sua sede, na Vila de S. Roque, no dia 04 de Outubro 2008 (Sábado), a Gala Distrital 2008, oportunidade para consagrar os campeões distritais.


À cerimónia da columbófilia do distrito de Aveiro associaram-se não só o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, presidente da Junta de Freguesia de São Roque, tesoureiro da Federação Portuguesa de Columbofilia (Manuel Feliciano), mas também os Presidentes das Associações do Porto e de Faro, Arnaldo Palmeira e Rui Emídio, respectivamente.”António Ramalho, presidente da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (ACDA), agradeceu a presença dos homólogos do Porto e Faro e felicitou todos os columbófilos do distrito aveirense pela participação nos diversos campeonatos.

A columbófilia vive um momento de dificuldades
Durante a breve intervenção que proferiu, o tesoureiro da Federação pediu a todos os columbófilos mostrem que “a columbófilia vive um momento de dificuldade, reflexo da situação do país. Acreditamos que a columbofilia não morrerá. Fizemos um repto para que se melhore e o futuro possa ser mais sorridente. A ACDAveiro é uma associação com muito peso a nível nacional, a modalidade em Aveiro não está morta”.”Já o presidente da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro preferiu enaltecer os apoios recebidos quer da Câmara Municipal, quer da Junta de Freguesia de S. Roque. “O presidente da Câmara foi a pessoa que mais nos ajudou nesta casa maravilhosa, que é de todos os columbófilos. Trinta mil euros é uma ajuda muito grande, aguardamos ansiosamente pelas casas-de-banho”, referiu António Ramalho.

“É um orgulho para a freguesia”
Isabel Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Roque, durante a sua intervenção considerou que “é um orgulho para a freguesia que presido, termos cá instalada a sede distrital, não só pela obra em si, mas também pelos seus excelentes dirigentes que têm sabido elevar a instituição a patamares muito elevados. A freguesia de São Roque, tem sabido acolher esta Associação, com a colaboração possível dentro das actuais limitações. Votos de muitos sucessos desportivos para a Associação, bem como de sucesso pessoal a cada um dos presentes e que a vitalidade desta Associação continue por muitos e bons anos. Bem hajam!”.

Wc’s serão realidade
Ápio Assunção garantiu no decorrer do seu discurso que as casas de banho serão uma realidade para breve e agradeceu ainda o convite efectuado. “É com muita alegria e satisfação que me associo a esta festa. A columbófilia é um desporto que Oliveira de Azeméis cultiva muito. São vocês que têm mais praticantes no desporto a nível concelhio. Deixo aqui, também, uma palavra de apreço por tudo o que fazem pela modalidade. Parabéns às senhoras pela participação no campeonato feminino. A ACDA em conjunto com outras colectividades do nosso concelho tem feito um trabalho meritório. Este edifício é a prova de muito trabalho, empenho e sacrifício. A Câmara Municipal ainda não pagou tudo desta obra, faltam três mil euros, mas até ao final de 2008 vamos tentar pagar”, finalizou Ápio Assunção.

Concelho oliveirense entre os melhores
As várias colectividades do concelho de Oliveira de Azeméis destacaram-se entre as melhores. No Campeonato de Velocidade – Geral de pombos – foi Jorge Oliveira (Pinheiro Bemposta) a classificar-se em 3º lugar na Zona 3. Já, na Geral de Colectividades, a Associação Columbófila de Azeméis classificou-se na 3ª posição da Zona 2. Na Geral de Concorrentes, na Zona 2, Os Silvas classificaram-se em 1º lugar e António Rebelo em 2º lugar.

Azeméis a melhor colectividade no Meio-Fundo
A Associação Columbófila de Azeméis foi a melhor colectividade na Zona 2 do Campeonato de Meio-Fundo. António Rebelo e Manuel Neto classificaram-se em 1º e 3º lugar, respectivamente, na Zona 2, também.
Artur Costa e ‘Os Silvas’ classificaram-se em 1º e 2º lugares, respectivamente, no derby distrital.

Os Silvas classificaram-se em 2º na Geral de Concorrentes
No que diz respeito ao campeonato de Fundo, Azeméis classificou-se em 2º lugar na Geral de Colectividades e ‘Os Silvas’ e Rufino Gomes Oliveira em 2º e 7º lugar, respectivamente.

 

CLASSIFICAÇÕES OFICIAIS DISTRITAIS 2008

 

GALA AVEIRENSE 2008 - MELHORES SOCIEDADES DO DISTRITO

GALA AVEIRENSE 2008 - MELHORES COLUMBÓFILOS DO DISTRITO DE FUNDO 

 GALA AVEIRENSE 2008 - TODOS OS CAMPEÕES DO DISTRITO DE 2008

 

Campeonato das Senhoras 2008.

ASSOCIAÇÃO COLUMBÓFILA DO DISTRITO DE AVEIRO

Columbófilia Distrital com contas aprovadas

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro aprovou, em Assembleia Geral, no passado dia 11 de Abril 2008, o relatório de contas, que apresentou um lucro de 2.712,74 euros. Na reunião foram ainda apresentadas as várias actividades desportivas, recreativas e culturais realizadas em 2007, bem como o orçamento para 2008.

Ao contrário do que aconteceu em 2006, a Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (ACDA) registou um resultado líquido positivo em 2007. As contas foram apresentadas e aprovadas na assembleia geral, que se realizou no passado dia 11 de Abril 2008, na sede da Associação, em S. Roque.
De acordo com o relatório fornecido pela ACDA, o Campeonato das Senhoras superou as expectativas, prevendo-se grande aumento na próxima campanha desportiva. No sector desportivo, a Direcção da Associação lamenta o sucedido na prova de Requena, com solta a 16 de Junho. “A ordem de soltar naquele dia veio a revelar-se uma decisão errada e fez com que diversos pombos não chegassem ao seu destino”, revela o documento fornecido na assembleia e onde está a promessa de, no futuro, tais decisões serem evitadas.
Apesar deste contratempo, a Associação orgulha-se de ter neste distrito “grandes campeões” e de proporcionar aos seus columbófilos a possibilidade de competir no maior número de campeonatos em disputa. No ano passado destaque ainda para o campeonato Inter-Regional, que a ACDA organizou, em conjunto com as associações do Porto e Viseu, e que “os nossos columbófilos mais uma vez venceram, representando dignamente o distrito”. Em 2007, portanto, “a missão foi cumprida”.


Diversas actividades marcaram 2007
Além das actividades desportivas, o ano de 2007 também ficou marcado por diversas actividades de cariz social, como disso é exemplo a inauguração do pavilhão nº 2 da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro, no dia 3 de Março. Esta infra-estrutura nova destina-se à recolha dos camiões, trelas e caixas de transporte de pombos, mas dadas as características da construção, o espaço tem também condições para albergar todo o tipo de eventos sociais e desportivos.
No último ano realizou-se ainda o derby de borrachos no pombal da ACDA; a gala inter regional; o curso de actualização de conhecimentos – dirigentes; o Natal da criança; a exposição distrital; e a gala distrital, que registou a presença de um número recorde de participações.

 

ACD AVEIRO

Sede mais rica

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (ACDA) inaugurou um novo pavilhão, que veio dotar a sua sede de melhores condições para guardar o seu material, possibilitando uma redução nas despesas e melhorar o transporte dos pombos.


A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro inaugurou, no dia 03/03/2007 (Sábado), o pavilhão n.º 2. Este espaço, construído nas traseiras da sua sede, em S. Roque, é “muito importante”, porque serve para guardar as oito trelas e os quatro mil caixas de transporte de pombos que pertencem à associação, conforme explicou António Ramalho. Segundo o presidente da ACDA, este tipo de equipamento tem que estar resguardado e não pode ficar ao relento, pois com o passar do tempo vai-se deteriorando, o que representa grandes custos. Porém, esta obra permite melhorar as condições de transporte dos pombos, já que estando o material em melhor estado possibilita que as aves estejam mais confortáveis e, assim, melhorar a sua prestação nas provas.
António Ramalho era um homem visivelmente emocionado e satisfeito. Esta é uma das poucas associações que se pode gabar de não ter ficado à espera “do subsídio”. “Nós tínhamos um sonho e pusemos mãos à obra”, disse e conseguiram arranjar forma de terem receitas próprias, quer através das cotas dos sócios, quer através do aluguer de equipamentos. E a obra está à vista de todos, com instalações que “muito dificilmente se encontram noutro lugar do país”, de acordo com o presidente da Federação Portuguesa de Columbófila, José Tereso. António Ramalho deixou ainda um agradecimento a todos os presentes, em especial ao representante da Câmara Municipal, mas não sem antes deixar um ‘recado’. A autarquia foi, até ao momento, a única entidade que atribuiu com um subsídio para a construção, ou seja, 20% do valor da obra. E, de facto, uma parte já foi paga, mas o presidente apelou para que a edilidade transfira o restante, pois “as dificuldades são diversas”.

 

“Uma das melhores do país”
A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro é uma das mais bem cotadas no ranking nacional, consoante foi comprovado pelos prémios entregues aos associados no final da cerimónia. São muitos aqueles que conseguiram chegar ao pódio no último campeonato nacional.
José Tereso entregou uma medalha à associação “pela dinâmica que tem injectado à modalidade”. Para o Presidente da Federação Columbófila Internacional (Dr. José Tereso), Portugal tem um “palmarés invejável” ao nível desta modalidade, com vários títulos olímpicos, “e muito dificilmente conseguimos outro país com tantos feitos, com excepção da Alemanha, o que demonstra a qualidade que temos neste desporto”, disse. Qualidade essa para a qual “muito contribui os associados desta colectividade”.

 

 José Tereso - Presidente FPC e FCInternacional

Columbófilos distinguidos
No final da cerimónia foram distinguidos vários columbófilos pela sua prestação na última época e pela sua dedicação a este desporto.
Os premiados do distrito de Aveiro da XXXXIV Exposição Nacional e Pré-Olímpica na Classe Sport Velocidade foram: 1º Augusto Gomes, 2º Rui Campos, 7º Os Silvas; Meio-fundo: 2º Ilídio Almeida, 4º e 8/º Domingos Silva; Absoluta 2º Ilídio Almeida, 7º José Barros e 9º Américo Pinto. Classe Standard livre machos 2º António Jorge; Borrachos Fêmeas 2º António Jorge; Velocidade 6º Rufino Oliveira; Meio-fundo 3º Jorge Almeida, 5º Rui Campos e 6º António Esteves. Pombo às velocidade 6º Manuel Cardoso, 8º Rui Campos e 9º Rufino Oliveira. Meio-fundo 2º José Amorim, 3º Augusto Gomes, 4º Anselmo Gomes e 7º Jorge Almeida. Os prémios foram ainda para Manuel Soares (distinção desportiva), Eurico Silva (delegado de soltas), Orlando Santos (colaboração prestada). A medalha de ouro foi para o falecido José Albino Rodrigues, por uma vida inteira dedicada a este desporto.

Autarcas reforçam apoio
“Este é um momento relevante para a colectividade. A inauguração do pavilhão, que corresponde às suas necessidades, é um sinal de solidez da associação.
Deixo aqui um agradecimento especial a todos os columbófilos e entrego uma lembrança da Junta como sinal do nosso apreço”.

Isabel Costa
Prés. da Junta de Freguesia de S. Roque


Albino Martins reconheceu o “quanto de trabalho há nesta gente”, ou não se tratasse de um desporto que “movimenta muitos pombos, mas também muita gente”.
Para este autarca, a columbófilia é um desporto “exemplarmente educativo”, pois envolve a formação de jovens. “É um desporto que tem qualidades educativas que é preciso aproveitar”, defendeu.
“A atenção que dedicamos reflecte-se em apoio moral, físico e material. Todos sabemos das dificuldades que todos vivemos, o que obriga a conter os gastos, mas não significa que não saibamos aquilo que é necessário, como é o caso dos investimentos”.

Albino Martins
Vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis


Hermínio Loureiro deixou um agradecimento por “tudo o que fazem pelo desporto e pelo associativismo. Estas instalações nobres e imponentes prendem-se com a força desta modalidade”.
Para o autarca, esta associação “é um exemplo que deve ser seguido” por muitas outras, uma vez que “não estavam à espera de subsídios para concretizar um sonho”, o que demonstra “um espírito empreendedor e sentido de inovação”.
Segundo Hermínio Loureiro, “a escolha de muitas associações por se fixarem em Oliveira de Azeméis, demonstra o apoio que a Câmara dá às colectividades”.
A terminar a sua intervenção deu os parabéns ao Presidente da ACDAveiro, António Ramalho, e a toda a sua equipa.
O Presidente da Assembleia Municipal fez ainda referência a um estudo realizado na Europa acerca daquilo que mais têm orgulho. No caso dos portugueses é a nossa história e os feitos desportivos. O que é revelador da “importância que o deporto tem na nossa sociedade”.

 Hermínio Loureiro
Pres. da Assembleia Municipal

 

Hermínio Loureiro - Presidente Assembleia Municipal

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Associação Columbófila do Distrito de Aveiro

Gala reconheceu os melhores

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro promoveu na sua sede, na Vila de S. Roque, a Gala Distrital 2007, oportunidade para consagrar os campeões distritais, bem como os vencedores da XXXIII Exposição Distrital, que decorreu em S. João da Madeira.



À festa da columbófilia aveirense associaram-se não só o Presidente da Federação Portuguesa de Columbófilia e Internacional, Dr. José Tereso, mas também os Presidentes das Associações do Porto e de Faro, Arnaldo Palmeira e Rui Emídio, respectivamente.

Um esforço em prol da modalidade
Durante a breve intervenção que proferiu, o líder máximo da columbofilia em Portugal pediu a todos os columbófilos que mostrem “o desporto que somos, o que é a columbofilia e o pombo-correio. Tem de haver um grande esforço de todos os columbófilos em prol da modalidade”, acrescentou o Dr. José Tereso.
Já o presidente da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro preferiu enaltecer os apoios recebidos quer da Câmara Municipal, quer da Junta de Freguesia de S. Roque. “O presidente da Câmara foi a pessoa que mais nos ajudou nesta casa maravilhosa, que é de todos os columbófilos”, referiu António Ramalho. O líder associativo englobou nos agradecimentos o presidente do Centro Columbófilo de S. João da Madeira, Valdemar Xará, responsável pela organização da XXXIII Exposição Distrital, que decorria no pavilhão Paulo Pinto, naquela cidade.

Presidente da Federação elogiou a organização

Exposição distrital foi um êxito

“Estão de parabéns a Associação Columbófila do Distrito de Aveiro e o Centro Columbófilo de S. João da Madeira pela excelente exposição”, relevou o presidente da Federação Portuguesa de Columbófilia, a propósito da XXXIII exposição distrital, que decorria em S. João da Madeira.


O líder máximo da Columbófilia Portuguesa e Internacional considerou que o evento, realizado no pavilhão Paulo Pinto, mostrou que “a columbófilia portuguesa está bem viva e a reagir às adversidades. Com organização estamos a caminhar bem, não como queríamos, porque sob o ponto de vista económico a Europa está mal”.
Por seu turno o representante da Câmara Municipal de S. João da Madeira considerou a exposição “um dia marcante nos 75 anos do Centro Columbófilo daquela cidade. Paulo Cavaleiro parabenizou todos os columbófilos “pela dedicação a um desporto diferente”.
A data ficou marcada pela entrega de um quadro pictórico alusivo aos 75 anos da colectividade são-joanense, oferta do pintor Armando Tavares, que mais uma vez se mostrou atento à vida das colectividades da sua terra adoptiva.
Na festa dos columbófilos aveirenses, o presidente da Federação entregou galhardetes ao vereador Paulo Cavaleiro, ao pintor Armando Tavares, bem como aos presidentes das juntas de S. Roque e de S. João da Madeira.

 

De Faro deslocou-se a S. Roque o presidente da Associação local. Rui Emídio foi claro: “A Associação de Aveiro é uma marca, uma referência na columbófilia”. O responsável pela Associação algarvia defendeu que a columbófilia tem de seguir o caminho da globalização. “Temos de pressionar as autarquias, as entidades civis, fazendo-lhes ver que temos os mesmos direitos dos outros desportos. Temos de estar todos juntos para que as autoridades nos dêem o que dão aos outros desportos”, acrescentou Rui Emídio.
Para assinalar a Gala Distrital 2007, o presidente da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (António Ramalho) entregou lembranças a todas as entidades oficiais presentes.


“Oliveira de Azeméis e Aveiro são uma potência”

“Gosto e admiro muito a columbófilia, um desporto em que Oliveira de Azeméis e Aveiro são uma potência”, afirmou o presidente da Câmara. Ápio Assunção dirigiu palavras de reconhecimento aos columbófilos e aos dirigentes associativos “pelo trabalho que desenvolvem e que merece o apoio da Câmara Municipal”. Por isso, o edil oliveirense garantiu apoio para a construção dos quartos de banho, um anseio da Associação.
Em sinal de agradecimento por tudo quanto tem feito pela Associação Columbófila do Distrito de Aveiro, António Ramalho entregou a Ápio Assunção o símbolo da Associação em dourado.

Estiveram presentes na Gala 2007 da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro as seguintes individualidades :

 - Presidente da Federação Portuguesa de Columbófilia;
- Presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis;
- Presidente da Associação Columbófila do Distrito do Porto;
- Presidente da Associação Columbófila do Distrito de Faro;
- Vereador do Desporto da Câmara Municipal de S. João da Madeira;
- Presidentes das Juntas de Freguesia de S. Roque e S. J. da Madeira;

Mais senhoras nas festas
Pela primeira vez, a Associação organizou um campeonato para senhoras. António Ramalho, que quer ver as senhoras nestas festas, elogiou a presença delas na Gala da Columbófilia Aveirense. As 32 campeãs receberam uma prenda, mas o presidente da Associação quer ver, na próxima época, aumentado aquele número.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

XXXIII Exposição Distrital

Cumprindo o programa amplamente divulgado, encerrou com chave de ouro a Campanha Desportiva de 2007 da Associação Columbófila do Distrito de Aveiro.
A Exposição Distrital, com co-organização do Centro Columbófilo de São João da Madeira, ocupou durante o fim de semana de 14 a 16 de Dezembro 2007 o Pavilhão Paulo Pinto, uma estrutura desportiva da "cidade do labor" que oferece condições excepcionais para a exposição de pombos-correio. Aliada às excelentes condições do local, a cuidada organização liderada por Valdemar Xará conseguiu uma jornada de grande propaganda para a columbófilia. A decoração do espaço com painéis alusivos ao pombo correio, e o concurso de desenhos em que participaram muitas dezenas de crianças, foram dois aspectos que contribuíram decisivamente para o êxito do evento. Quanto aos pombos presentes a certeza de que lá estiveram os melhores exemplares existentes no nosso distrito dentro dos parâmetros definidos pelo regulamento das exposições. E quando assim é, existem motivos para nos sentirmos compensados pelo trabalho desenvolvido na preparação desta XXXIII Exposição Distrital do Pombo Correio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Associação Columbófila do Distrito de Aveiro a olhar o futuro

Uma paixão chamada columbófilia

A columbofilia é uma paixão que movimenta milhares de pessoas e milhões de pombos, gerando ao mesmo tempo uma aguerrida competição. Sempre procurando distinguir o animal mais inteligente e mais forte.

A Associação Columbófila do Distrito de Aveiro tem crescido muito nos últimos 10 anos e conta, actualmente, com 87 colectividades filiadas, 78 delas no activo, com três mil associados e milhares, senão milhões, de pombos. Destas colectividades, 70% têm sede própria. “Isto demonstra a força dos columbófilos”, assegurou o presidente, garantindo que esta actividade “nunca vai acabar”.
“Somos os pioneiros, na parte desportiva, tanto a nível nacional, como ibérico e até europeu. Devemos ser uma das maiores associações”, afirmou António Ramalho.

Provas dadas na modalidade
“Não queremos dizer que somos os maiores”, mas um facto é que a Associação tem provas dadas. “Temos muitas medalhas. Temos grandes columbófilos. Não ganhamos tudo, mas quase”, disse o presidente da direcção, acrescentado que “somos grandes, na parte desportiva, porque somos muitos. Temos concelhos com um grande número de columbófilos, como é o caso de Santa Maria da Feira. Tudo isso dá grandeza”.
Todavia, António Ramalho diz que, para alcançar o nível de qualidade que têm, “é preciso ter condições”.
Neste momento tem uma sede, em S. Roque, com todas as condições para responder às necessidades da colectividade, assim como da comunidade.
A columbofilia é um desporto de massas, mas ao mesmo de família, que movimenta muita gente e muitos meios, e que tem particular expressão no distrito de Aveiro e Porto. Estas duas regiões representam 50 por cento dos columbófilos a nível nacional.


Um desporto apaixonante
“A columbofilia é um desporto. O pombo correio é um atleta autêntico. É preparado como se fosse um atleta de alta competição, capaz de ir para longe e regressar a casa”, advogou António Ramalho.
“O animal é vitaminado, vacinado e tem uma boa alimentação. Se é uma ave que está a correr tem que ser bem tratada”, afirmou, rejeitando por completo a ideia que os pombos são transmissores de doenças, pelo menos os que entram em competições.
“O pombo correio é uma ave que é sujeita a muitos tratamentos. Por isso mesmo não aconselhamos ninguém a comê-la”, afirmou.
Segundo explicou, uma ave tem que ter no mínimo meia hora de voo diário, precisando de constante treino para poder aguentar a competição.
Existem muitos truques para fazer com que o pombo chegue em primeiro, mas “só a inteligência do animal e a sua força de asa é que ganham”.
“Um pombo correio não é vagabundo. Sai do pombal, voa e quando o chamamos ele tem que entrar logo”, assegurou António Pereira, tesoureiro.


Um especial agradecimento
O presidente da Associação Columbófila de Aveiro destacou o trabalho de todos os associados na construção das instalações. “S. Roque tem uma grande obra que deve ser o seu orgulho”, disse.
António Ramalho realçou a colaboração da Junta de Freguesia são-roquense, da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, assim como de todas as outras autarquias dos concelhos filiados.
“As autarquias locais têm dado muito apoio e sempre se demonstram disponíveis para nos ajudar”, asseverou.


Grande inovação tecnológica
A columbofilia é um dos desportos mais avançados tecnologicamente do mundo, uma vez que as corridas dos pombos são controladas com um avançado sistema informático que consegue determinar quando o pombo entrou no pombal e qual a sua velocidade média ao longo da corrida. Para além de agora ser tudo informatizado, ou seja, desde as inscrições, até toda a actividade normal e quotidiana da associação.
“A informática é, actualmente, um ponto chave na columbófilia, através das anilhas e entradas electrónicas. O pombo tem um chip que marca a hora, o minuto e segundo que chega a casa”, explicou António Ramalho.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.